Copo de 3: Setembro 2017

30 setembro 2017

Alvear PX Solera 1927


Este vinho das Bodegas Alvear nasce de uma das Soleras mais antigas da casa, acima deste só o Solera 1830. Não é um vinho datado, apenas contém numa pequena parte do seu lote, vinho do ano 1927. Muito ao jeito da música Depois de Ti Mais Nada (Tony Carreira)este vinho toma conta do palato por completo e esmaga toda a concorrência, mesmo Madeira. Pelas notas já caracteristicas, figo em passa, toffee, licor de café, xarope de caramelo, num todo que surpreende pela frescura que mostra ter. Na boca quando se esperava um total enjoo perante tamanha doçura, eis que a acidez chega de rompante e refresca o palato, prolongando-se pelo final numa surpreendente harmonia que incita a bebericar sempre mais um pouco. Custa pouco mais de 15€ em garrafeira online, mas o aumento da procura faz com que ande quase sempre esgotado. 96 pts

Quinta de San Joanne Escolha 2014



Este Quinta de San Joanne (Casa de Cello) é criado a partir das castas Alvarinho, Avesso, Arinto e Trajadura. Cheio de nervo, dominado pela frescura e acidez acutilante, são os aromas de citrinos (toranja) e frutos de polpa branca que nos acenam no primeiro momento. O fino e delicado rendilhado completa-se com um toque verdasco a lembrar as azedas. Na boca é um mono-carril de acidez e austeridade mineral que lhe marca o tom até ao final. Sai a coisa de 10€ a garrafa na loja do produtor, um branco para ir rodopiando no copo a acompanhar uma boa selecção de sushi. 90 pts

26 setembro 2017

MR Premium Touriga Nacional 2012


Segue na linha dos topos de gama do Monte da Ravasqueira (Arraiolos), este monocasta de Touriga Nacional nascido na colheita de 2012. Após 24 meses de estágio em barrica nova, passou mais 20 meses de pousio em garrafa. Foram cerca de 3500 unidades as que sairam para o mercado, à venda na loja do produtor. É um vinho em fase adulta, na senda da qualidade a que a linha MR nos acostumou, aqui também ele dotado de bom descernimento no que toca a aromas e sabores, mostrando uma Touriga Nacional bem fresca e envolvente, com nota floral, cacau, leve balsâmico e apontamento de grafite no fundo. Bonitas sinergias num conjunto de grande finesse, suportado por uma estrutura que lhe permitirá uma vida tranquila por muitos e longos anos. Elegância e frescura num vinho feito para momentos muito especiais. 93 pts

25 setembro 2017

CARM branco 2016


Este branco da CARM (Douro) nasce no Douro Superior pela mão da família Roboredo Madeira. As uvas das castas Rabigato, Códega do Larinho e Viosinho, foram vinificadas na Quinta das Marvalhas, em Almendra. Apresenta-se com frescura, fruta fina bem elegante e a lembrar citrinos com laivo de vegetal fresco e um ligeiro rebuçado. Tem na sua frescura o seu ponto alto, cativando o palato com aquele toque de rebuçado de limão, mostrando-se um vinho que faz boa companhia à mesa. Preço de 7,39€ em garrafeira. 89 pts

Porta 6 2015


O colorido do rótulo chama a atenção, podia ser na primeira análise um qualquer rótulo criado para uma tasca da moda num qualquer bairro alfacinha. Mas não, é de um vinho criado pela Vidigal Wines na região de Lisboa. Neste caso um lote de uvas de Aragonês, Castelão e Touriga Nacional deram origem a um vinho que custa 2,70€ nas actuais feiras da especialidade. Portanto um vinho acessível, de sabores e aromas onde a fruta compotada abunda, temperado com uma pitada de pimenta preta e envolto com frescura suficiente para não ser enjoativo. Lá no fundo tem aquele toque mais agreste dos taninos marialvas que pedem petisqueira farta na mesa. Por mim pode ser um prato de iscas e umas moelas. 87 pts

22 setembro 2017

Branco dos Poços 2015


A Quinta dos Poços (Douro) fica localizada perto da Vila de Valdigem, no concelho de Lamego, e extende-se ao longo de 25 hectares. O lote desde branco é composto pelas castas Rabigato, Viosinho e Gouveio, tendo direito a um estágio em cuba de inox durante 8 meses. Somos brindados no imediato pela simpatia do rótulo, depois o conteúdo faz o resto. Um branco que cativa pela frescura de aromas e pelo nervo que o segura firme durante o tempo que balança no copo. Lá pelo meio surge um ligeiro travo vegetal acompanhado no fundo com uma ligeira austeridade que lhe assenta tão bem. É branco a pedir mesa com boa comida por perto. 90 pts

19 setembro 2017

BSE branco seco especial 2016


Um clássico da José Maria da Fonseca e assumidamente uma referência para muito consumidor. O preço em promoção rondará os 2.99€ na altura das feiras da especialidade na grande distribuição. Perfil fresco e descomplicado, complexidade pouca mas tudo na medida certa para agradar a acompanhar a refeição. Aquela fruta brincalhona com ponta floral, termina com boa secura, a mesma que o torna bom companheiro à mesa com uma grande variedade de pratos. 88 pts
 
Powered By Blogger Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 Portugal License.